Curitiba

Polícia prende acusado de matar menina de 6 anos

Depois da prisão do acusado de matar a menina de 6 anos, uma multidão invadiu a delegacia e colocou fogo em carros; os presos da cadeia aproveitaram o momento para iniciar uma rebelião

O acusado de matar a menina de 6 anos foi transferido para local mantido em sigilo. (Foto: Divulgação/Facebook)

*Com imagens do Umuarama News

Um homem foi preso no final da noite de quarta-feira (27) acusado de raptar e matar Tabata Fabiana Crespilho da Rosa em Umuarama, no noroeste do Paraná. A menina de 6 anos estava desaparecida desde a tarde de terça-feira (26) quando não chegou na escola em que estudava. A polícia descobriu o suspeito depois de ter acesso a imagens de câmeras de segurança. Eduardo Leonildo da Silva, 30 anos, foi levado para a Delegacia da Polícia Civil da cidade e prestou depoimento ainda durante a noite.

Pessoas que acompanharam o caso e se mobilizaram nas buscas ao saberem da prisão foram para a delegacia. A multidão invadiu e destruiu o local, eles ameaçavam linchar o detido. Dez carros foram incendiados, inclusive dois da equipe do Umuarama News, vidraças foram quebrada, policiais foram feridos por pedradas e tudo ficou revirado. Agentes de outras corporações foram destacados para dar reforço aos policiais civis e Silva foi transferido para um local mantido em sigilo.

Para completar a situação, os presos detidos na delegacia aproveitaram o momento para iniciar uma rebelião. Depredaram toda a carceragem e invadiram o Instituto de Criminalística, que fica ao lado. Policiais militares e civis ainda negociam para colocá-los de volta nas celas.  

Desaparecimento

Tabata foi deixada pelo irmão de 13 anos, no início da tarde de terça, próximo das 13h, na panificadora que fica na esquina da Escola Rui Barbosa, no Parque Danielle. Segundo informações, o menino levava a irmã todos os dias no local e ela ia sozinha o restante do caminho. Nesse dia, no entanto, a criança não chegou para a aula, mas o desaparecimento só foi percebido quando a pessoa responsável foi buscá-la no fim da tarde.

Familiares pediram ajuda pelas redes sociais, divulgaram fotos e informaram as roupas com que ela estava vestida no dia do sumiço. A população comovida ajudou nas buscas.

Prisão do acusado

Eduardo foi preso e interrogado pela equipe da Polícia Civil de Umuarama e Sicride na noite de quarta. Ele vive no mesmo bairro em que a criança estudava e era conhecido da família. É importante citar, também, que ele já possui antecedentes criminais e cumpre pena em regime semiaberto.

O rapto foi flagrado nas câmeras de segurança da região. Os policiais chegaram até o suspeito depois de ver Tabata entrando em um gol branco, modelo antigo, que pertence a Eduardo.

Depoimento

Segundo o site O Bendito, inicialmente ele negou o crime, mas, por fim, acabou confessando e teria ainda indicado o ponto onde o corpo foi deixado. O local exato não foi divulgado para evitar tumulto e o corpo já está no Instituto Médico Legal. Existe a suspeita de que a criança foi abusada sexualmente, entretanto, o laudo só sairá mais tarde.

 

Leia também:

Envie seu comentário

Comentários (0)

Após reduzir pena de Bruno, advogado tenta regime semiaberto para este ano

Nesta quarta-feira (27), TJ diminuiu um ano e seis meses da condenação do goleiro

Jogador está preso em Varginha (MG) (Imagem: Reprodução, RecordTV Minas)

Após conseguir redução de um ano e seis meses na pena do goleiro Bruno Fernandes, na tarde desta quarta-feira (27), Fábio Gama, advogado do jogador, declarou que pretende conseguir para o atleta, ainda neste ano, progressão para regime semiaberto. Por unanimidade, os desembargadores da 4ª Câmara Criminal do TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) decidiram reduzir o período de prisão de Fernandes, já que o crime de ocultação de cadáver já prescreveu.

Em 2013, o ex-goleiro do Flamengo foi condenado a 22 anos e três meses pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado, no caso Eliza Samudio. A ex-modelo, que era amante do jogador, desapareceu em 2010 e o corpo dela não foi encontrado até hoje. A nova pena decretada pelos TJMG é de 20 anos e nove meses.

Mulher do goleiro Bruno está grávida, diz advogado

O atleta está preso em Varginha, no sul de Minas Gerais, para onde se mudou com a mulher. No mês passado, ele conseguiu autorização para trabalhar fora do presídio, dando aulas de futebol para crianças da cidade.

Recursos

Dois recursos foram analisados, nesta quarta-feira. Em um deles, a defesa questionava a condenação de Fernandes e de Fernanda Gomes de Castro, outra ex-amante do jogador. Além da redução do goleiro, os desembargadores também diminuíram a pena de Fernanda que foi de cinco anos para três anos, em regime aberto. No outro documento, os advogados pediam a anulação da certidão de óbito de Eliza, mas os magistradosnegaram o recurso e decidiram manter a validade do documento.

Envie seu comentário

Comentários (0)

Capital paulista tem três casos de abuso dentro de ônibus num só dia

Tatuapé (zona leste), Imirim (zona norte) e Jabaquara (zona sul) tiveram ocorrências

Evandro Quessada da Silva foi detido (Foto: Polícia Civil de São Paulo)

*Do R7

Somente nesta quarta-feira (27), a Polícia Civil registrou três casos de abusos ocorridos dentro de ônibus na capital paulista.

Às 7h, na rua Apucarana, Tatuapé (zona leste), Evandro Quessada da Silva foi preso em flagrante sob a suspeita de ejacular em uma mulher dentro de um ônibus.

Após o caso, testemunhas avisaram policiais, que detiveram o suspeito. Tanto Evandro como a vítima foram levados ao 30º DP (Tatuapé), onde a ocorrência foi registrada.

À tarde, após audiência de custódia, o juiz Rodrigo Tellini de Aguirre Camargo relaxou a prisão em flagrante do suspeito e expediu seu alvará de soltura.

Camargo entendeu que não se tratava do crime de posse sexual mediante fraude porque "não houve qualquer contato anterior entre o averiguado e vítima que pudesse indicar ter sido ela enganada".

Na decisão pela soltura, escreveu: "A conduta do indiciado é bastante grave e repugnante, atos como esse violam gravemente a dignidade sexual das mulheres, mas, infelizmente, penalmente, configuram apenas contravenção penal. [...] Ante o exposto, relaxo a prisão em flagrante".

Imirim

Também às 7h, Rafael Anselmo Alves Lopes foi detido pela Polícia Militar sob a suspeita de abusar de um mulher dentro de outro ônibus, na avenida Imirim, no Imirim (zona norte).

A vítima afirmou à polícia que estava de pé no ônibus quando viu o suspeito se aproximar e encostar o pênis nela. Ela disse não ter conseguido reagir, mas uma outra mulher teria visto a cena e começado a gritar.

Pessoas que estavam próximas seguraram o suspeito e o motorista do ônibus estacionou o veículo. Uma viatura da Polícia Militar que estava fazendo patrulhamento pela região foi acionada e deteve o suspeito.

À polícia, afirmou possuir problemas psicológicos. O caso foi registrado no 38º DP (Vila Amália).

Jabaquara

Às 11h, na avenida Jabaquara, no Jabaquara (zona sul), Fernando Ruas da Silva foi detido sob a suspeita de apalpar as nádegas de uma mulher, também dentro de um ônibus. De acordo com relato da vítima à Polícia Civil, o suspeito, que estava sentado atrás dela, teria colocado a mão no vão do bando ao menos duas vezes para tocá-la.

O rapaz foi detido após a vítima avisar o motorista, que parou em uma base policial. À polícia, Silva negou que tenha cometido o ato. Ele afirma ter-se apoiado no banco para pegar uma sacola que havia caído no chão após uma brecada brusca do veículo. O caso foi registrado no 16º DP (Vila Clementino).

A reportagem não conseguiu localizar a defesa dos suspeitos até o momento.

Envie seu comentário

Comentários (0)