Curitiba

Mãe chora ao encontrar filho assassinado na frente da própria casa

“Que Deus abençoe ele porque agora não adianta mais nada. Está ali no chão, já foi”, disse a mulher inconformada

O filho morreu antes da chegada da ambulância. (Foto: Reprodução/RICTV)

*Com informações de Marcelo Borges, repórter da RICTV Curitiba

Cleverson Machado, de 32 anos, foi assassinado na madrugada deste sábado (17) na Rua Expedito Meireles, no bairro Campo de Santana, em Curitiba. O mecânico estava saindo de casa quando foi cercado por três homens, que chegaram em um carro e uma moto, e esfaqueado no peito e na barriga.

Testemunhas afirmam que ouviram uma discussão e o homem gritar por socorro, mas quando chegaram no local, ele já estava ferido. O Corpo de Bombeiros foi chamado, no entanto, quando chegou já era tarde demais, ele perdeu a vida antes de receber socorro.

De acordo com a família da vítima, Cleverson era viciado em crack e, inclusive, possuía passagens pela polícia. Sua mãe afirma que ele lutava para se livrar do vício e levar uma vida normal, havia até arrumado um emprego.

Júlia Isabel Quadros, mãe da vítima, não se conforma com o crime. “Ele era bem agitado, mas agora estava calmo. Estava mudando. Ontém foi fazer janta, disse que ia voltar e não voltou mais”, contou a mulher à equipe de reportagem da RICTV Curitiba.

“Para mim ele sempre foi uma pessoa boa, não tenho nada para me queixar dele. Que Deus abençoe ele porque agora não adianta mais nada. Está ali no chão, já foi”, disse Júlia. 

Crime passional

A família desconfia que o crime tenha motivação passional, pois durante a briga, que antecedeu o assassinato, os homens teriam dito “ Por que você fez isso com aquela mulher?”.

Cleverson teria, no dia anterior, tentado reatar o relacionamento com sua ex-esposa. A qual possui uma medida protetiva contra ele. Segundo relato de seus amigos e familiares, as brigas entre os dois eram constantes e sempre terminavam de forma violenta.

Os criminosos fugiram e não foram identificados.

A Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) irá investigar que o homicídio tem relação com a tentativa da vítima em se aproximar da ex-mulher.

Quando a ambulância chegou, Cleverson já estava morto. (Foto: Reprodução/RICTV)

Leia também:

Envie seu comentário

Comentários (0)

Mulher é baleada enquanto estava deitada na cama com a filha de um ano

“Uma pessoa subiu em cima do teto e atirou. Aí, ia pegar na filha dela, mas ela pegou a menina no colo e quando viu já estava sangrando o pé”, disse um familiar

O terreno onde aconteceu o crime é dividido por várias casas. (Foto: Reprodução/RICTV)

*Com informações de Marcelo Borges, repórter da RICTV Curitiba

Um mulher de 30 anos foi baleada enquanto estava deitada na cama com a filha de 1 anos na noite desta sexta-feira (16), por volta das 22h, na Rua Oliveira Viana, no bairro Boqueirão, em Curitiba. O que aconteceu ainda é um mistério para a polícia.

Segundo informações da família da vítima, mãe e filha estavam na casa da irmã da mulher quando o crime aconteceu. Elas moram no mesmo terreno, mas em residências separadas. A jovem estaria assistindo televisão e foi atingida no pé. Ela foi socorrida e levada ao Hospital do Trabalhador e está fora de perigo. A criança não foi atingida.

A hipótese de bala perdida foi descartada pelos familiares. Segundo Guilherme Alves, existem marcas na parede e no teto da residência, o que indica que alguém subiu lá para praticar o crime. “Uma pessoa subiu em cima do teto e atirou. Aí, ia pegar na filha dela, mas ela pegou a menina no colo e quando viu já estava sangrando o pé”, disse o rapaz.

Moradores garantiram que ouviram pelo menos dois disparos.

A polícia investiga se o alvo não seria a irmã, já que a casa é dela.

O autor fugiu e não foi identificado.

Leia também:

 

 

Envie seu comentário

Comentários (0)

PRF prende dupla de argentinos com 52 quilos de pasta base de cocaína

Apreendida em Santa Terezinha de Itaipu (PR), droga estava escondida em um fundo falso; Uruguai seria o destino final

Os dois homens e a droga foram encaminhados para Foz do Iguaçu. (Foto: Divulgação/PRF)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu dois argentinos com 52,4 quilos de pasta base de cocaína no início da noite desta sexta (16) na BR-277, em Santa Terezinha de Itaipu, região oeste do Paraná.

Por volta das 18 horas, a equipe da PRF abordou em frente à unidade operacional um carro Volkswagen Voyage, conduzido por um argentino de 43 anos. O nervosismo do motorista fez com que os policiais rodoviários federais iniciassem uma busca minuciosa, mas nada foi encontrado no veículo.

A droga estava embalada em pacotes com imagem da Disney. (Foto: Divulgação/PRF)

Minutos depois, a equipe da PRF visualizou e abordou outro veículo, um Nissan Tiida, conduzido por outro argentino, de 31 anos. Após vistoria, os policiais rodoviários federais encontraram 48 tabletes droga, escondidos em fundos falsos sob os bancos dianteiros e traseiro. Por meio de um narcoteste, a droga foi identificada como pasta base de cocaína.

O motorista do veículo carregado com a droga informou que a levaria do Paraguai até a cidade de Rivera, no Uruguai. O outro motorista, que conduzia o Voyage, seguia logo à frente, repassando instruções para desviar da fiscalização policial.

A PRF encaminhou os dois presos, os veículos e a droga para a Delegacia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu.

Ambos responderão pelo crime de tráfico internacional de drogas, cuja pena varia de cinco a 15 anos de prisão.

Leia também:

Envie seu comentário

Comentários (0)