Curitiba

Acidente com motociclista é flagrado por câmera na BR-277

Motociclista ficou levemente ferido e precisou ser atendido pela concessionária

(Foto: Reprodução)

As câmeras de segurança instaladas na BR-277 flagraram o momento em que uma motocicleta é atingida por um carro que tenta cruzar a pista na tarde desta sexta-feira (13). Nas imagens é possível ver que o veículo sai de trás de um caminhão e não percebe a aproximação do condutor.

O motociclista ficou levemente ferido e precisou ser atendido pela concessionária que administra a rodovia.

O jovem de 25 anos seguia no sentido Curitiba quando foi atingido na lateral pelo veículo. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou boletim de ocorrência.

Assista ao vídeo:

Envie seu comentário

Comentários (0)

Câmera mostra fuga de suspeito após morte de universitária

Mateus teria ficado por cinco horas dentro do condomínio antes de cometer o crime

Nathalia Deen, 22 anos, era universitária da UEPG (Reprodução/Facebook)

Imagens de câmeras de segurança do condomínio mostram o momento em que o estudante Mateus Gonçalves da Silva, 19 anos, apontado como principal suspeito pela morte da estudante da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) Nathalia Johanna Deen, 22 anos, pula o muro para fugir.

Vigilantes da UEPG relataram que viram o suspeito quebrando uma janela e utilizando um pedaço de vidro para tentar cortar os pulsos e tirar a própria vida. Ele foi atendido pelo Samu e Corpo de Bombeiros e foi levado ao hospital, onde permaneceu internado e depois levado para a audiência. Mateus ficará em uma área 'segura' da Cadeia Pública Hildebrando de Souza separado dos demais presos, para preservar a integridade física, em razão da repercussão do caso. 

O jovem passou por audiência de custódia na tarde de quarta-feira (11) e teve a prisão preventiva mantida pelo Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher.

O crime aconteceu na sexta-feira (6) dentro de um condomínio na rua Vicente Espósito, no Bairro de Uvaranas, em Ponta Grossa, na região nos Campos Gerais do Paraná.

Segundo a delegada Ana Paula Cunha Carvalho, Mateus teria ficado por cinco horas dentro do condomínio antes de cometer o crime. Já no apartamento, por volta das 6 horas, Mateus tentou asfixiar Carlos, o feriu com três golpes de faca e esfaqueou Nathalia oito vezes.

Assista ao vídeo:

Reprodução/A rede

Envie seu comentário

Comentários (0)

Finalista do Miss Rio Grande do Sul sofre ataques racistas na rede social

Samen dos Santos é categórica: “as medidas necessárias já estão sendo tomadas”. A modelo também disse que bloqueou tais comentários

(Foto: Reprodução/Instagram)

*Do R7

A representante do município de Tramandaí no concurso de Miss Rio Grande do Sul 2018, Samen dos Santos, foi vítima de ataques racistas na rede social. Usuários questionaram a beleza da jovem de 26 anos pelo fato de ser negra.

Um dos posts dizia que Samen “não representa a mulher gaúcha (a qual) é branca e linda, não negra”. Outro questionava se a modelo representava a beleza brasileira: “ela representa a África”.

Um usuário comentou que “falam que ela é linda só porque é negra” e isso, segundo o publicador, “é quase uma obrigação achar que os negros são lindos, sendo que a grande maioria deles são feios”.

Por meio do Instagram, Samen é categórica: “as medidas necessárias já estão sendo tomadas”. Ela conta que é avessa às polêmicas, mas que frente aos recentes ataques, se sentiu na “obrigação de esclarecer algumas coisas”.

A modelo afirma que “consegue se blindar contra tudo de negativo”, e que não tem “pretensão que todos gostem dela” ou que torcem para que ela seja eleita a nova Miss Rio Grande do Sul. No final, Samen disse que bloqueou todos os comentários racistas e que não tolera o preconceito.

Confira na íntegra o texto publicado por Samen:

Oii! Quem me conhece há algum tempo sabe o quanto eu sou avessa às polêmicas, mas me sinto na obrigação de esclarecer algumas coisas.

Alguns de vocês devem saber que eu tenho uma trajetória em concursos e atualmente estou participando do Miss Rio Grande do Sul. Até então tudo bem. Nessas disputas, nós, as candidatas, estamos suscetíveis aos mais diversos comentários, e é aí que reside o problema.

Particularmente, eu consigo me blindar contra tudo de negativo que envolve o meu nome, simplesmente ignorando. Foram anos ouvindo e lendo os mais diversos absurdos, que acabei me tornando mais forte. Mas decidi expor essa situação em razão das pessoas que gostam de mim e que se ofenderam muito com algo que foi comentado no meu instagram.


Gente, eu não tenho a pretensão que todos gostem de mim ou que torçam para que eu seja a nova Miss Rio Grande do Sul. Eu estou disputando com meninas belíssimas e sei que todas têm os seus méritos e também as suas torcidas, sendo natural que cada um tenha a sua candidata preferida. O que não pode existir é a perversidade contra qualquer concorrente.

Eu tenho notado que muita gente “confunde” opinião e à liberdade de expressão com discurso de ódio, destilando assim toda a sua raiva, preconceito, hostilidade e ofensas contra terceiros, mas isso está muito errado. Para essas pessoas, saibam que a atenção que ganharão de mim será somente essa, já que depois de printar eu sempre bloqueio e não dou atenção. Eu só espero que saibam que a utilização do fake pode esconder o nome e o rosto, mas não o IP. Digo isso porque as medidas necessárias já estão sendo tomadas.

Ah, e peço desculpas pelo textão, mas eu quis esclarecer que a razão de eu bloquear essas pessoas é a intolerância e o preconceito, e não por simplesmente não torcerem por mim.

Envie seu comentário

Comentários (0)