Curitiba

Pesquisa diz que Corinthians supera Flamengo em torcida no Sudeste

Segundo pesquisa publicada pelo Datafolha nesta sexta (13), Corinthians supera Flamengo em torcida nas regiões Sul e Sudeste do país

Torcida é maior do Brasil, segundo pesquisa (Foto: Daniel Augusto Jr)

*Do R7

O jornal Folha de S. Paulo divulgou na manhã desta sexta-feira (13) o resultado da pesquisa das maiores torcidas nas cinco regiões do Brasil feita pelo Datafolha. Segundo o instituto, o Flamengo segue como o time com a maior torcida do país com 18% da preferência, seguido pelo Corinthians, que tem 14%. Considerando o limite da margem de erro (dois pontos percentuais para mais ou para menos), os dois times estão, porém, empatados tecnicamente. 

Clube com a maior torcida no Norte (37%), Nordeste (23%) e Centro-Oeste (23%), o Flamengo é superado pelo Corinthians na região Sudeste (19% a 14%). Já na região Sul, onde o Grêmio lidera, o Corinthians tem mais torcedores que o Flamengo (12% a 8%). A pesquisa do Datafolha foi realizada entre os dias 29 e 30 de janeiro de 2018, com 2 826 entrevistadas em 174 municípios do país.

Quais são as maiores torcidas nas cinco regiões do Brasil:

Sudeste
1º Corinthians 19%
2º Flamengo 14%
3º São Paulo 10%
4º Cruzeiro 8%
4º Palmeiras 8%
6º Atlético-MG 5%
7º Santos 4%
7º Vasco 4%
9º Botafogo 2%
9º Fluminense 2%
Outro 2%
Nenhum 21%

Sul
1º Grêmio 20%
2º Internacional 18%
3º Corinthians 12%
4º Flamengo 8%
5º São Paulo 5%
6º Palmeiras 4%
7º Santos 3%
8º Botafogo 1%
8º Cruzeiro 1%
8º Vasco 1%
Outro 10%
Nenhum 18% 

Nordeste
1º Flamengo 23%
2º Corinthians 9%
3º Bahia 6%
3º Vasco 6%
5º São Paulo 5%
6º Palmeiras 4%
7º Vitória 3%
8º Botafogo 1%
8º Fluminense 1%
8º Santos 1%
Outro 14%
Nenhum 26%

Centro-Oeste
1º Flamengo 23%
2º Corinthians 15%
3º São Paulo 9%
4º Palmeiras 6%
5º Santos 4%
6º Vasco 2%
7º Atlético-MG 1%
7º Botafogo 1%
7º Cruzeiro 1%
7º Fluminense 1%
7º Grêmio 1%
7º Internacional 1%
Outro 7%
Nenhum 29%

Norte
1º Flamengo 37%
2º Corinthians 8%
3º Vasco 7%
4º São Paulo 6%
5º Palmeiras 3%
6º Botafogo 1%
6º Fluminense 1%
6º Santos 4%
Outro 19%
Nenhum 17%

Envie seu comentário

Comentários (0)

Uruguai admite que pode demolir Centenário para sediar Copa 2030

Governo divulga que há 3 projetos para espaço abrigar Mundial. No mais radical deles, haverá demolição total de mais tradicional arena uruguaia

Estádio Centenário poderá ser demolido para a Copa do Mundo de 2030 (Foto: Fifa/Divulgação)

*Do R7

O Uruguai avalia a possibilidade de demolir o mítico Estádio Centenário como parte do seu projeto para ser um dos países-sede da Copa do Mundo de 2030. O secretário de Esportes do governo, Fernando Cáceres, disse à agência de notícias The Associated Press que existem vários projetos que estão sendo considerados.

Alguns supõem apenas a remodelação do estádio, inaugurado em 1930, para adaptá-lo aos tempos modernos. Outros são mais radicais, com a substituição de alguns setores. No mais radical de todos, tudo seria demolido e só seria preservada a Torre das Homenagens e os dois blocos de concreto contíguos, que são a sua sustentação.

Em todos os casos, seria mantida a Torre, uma estrutura icônica de 100 metros de altura, que presta homenagem às equipes uruguaias que faturaram a medalha de ouro do futebol nos Jogos Olímpicos de 1924 e 1928, e que não pode ser demolida, já que foi declarado patrimônio nacional. De qualquer forma, Cáceres enfatizou que o atual Centenário "não resiste mais porque sua manutenção é muito cara e não se encaixa no espetáculo esportivo moderno".

O secretário de Esportes admitiu que falar em demolir o estádio é um choque para todos os uruguaios, pelo valor simbólico que tem para os habitantes de um país que é apaixonado pelo futebol. "Claro que ninguém é indiferente. Eu também senti uma grande resistência inicial na primeira vez que ouvi a proposta. Mas que grande obra neste país não gerou resistência inicial?", questionou.

O Centenário foi construído em 1930 para ser a principal sede do primeiro Mundial naquele mesmo ano. A obra foi feita em apenas seis meses e culminou na consagração do Uruguai como primeiro campeão mundial, após vencer na final a Argentina por 4 a 2.

Reduto tradicional da seleção, o Centenário é também o palco de partidas dos dois grandes clubes do país: Peñarol e Nacional. Mas estes fazem cada vez menos jogos lá, usando seus próprios estádios, o que dificulta a obtenção de recursos para a sua manutenção. Além disso, foi palco de shows históricos.

Cáceres disse que até US$ 300 milhões (aproximadamente R$ 1 bilhão) poderiam ser investidos na remodelação ou construção de um novo Centenário e que a decisão de qual projeto será adotado deve ocorrer em três ou quatro meses.

O Uruguai compõe candidatura conjunta com Argentina e Paraguai para organizar a Copa de 2030, quando se completará um século do primeiro Mundial, realizado no país. Nesta semana, foi anunciado um princípio de acordo, não definitivo, em que o torneio seria jogado em oito estádios na Argentina, dois no Uruguai e dois no Paraguai. O Uruguai também quer que a final seja jogada em seu território.

Envie seu comentário

Comentários (0)

Alemanha lidera ranking da Fifa; Brasil é o 2º colocado

A Fifa divulgou nesta quinta-feira (12) o ranking atualizado do mês de abril, após os 133 amistosos de seleções realizados em março, com a Alemanha na liderança

Brasil e Alemanha seguem no topo do ranking da Fifa de seleções (Foto: Lucas Figueiredo/CBF - 27.3.2018)

*Do R7

A Fifa divulgou na manhã desta quinta-feira (12), o ranking de seleções atualizado do mês de abril de 2018, após os 133 amistosos realizados no mês de março. A Alemanha, que empatou com a Espanha e perdeu para o Brasil, segue na liderança. A seleção brasileira, que bateu a Rússia por 3 a 0 e a os atuais campeões mundiais em Berlim, por 1 a 0, se manteve no segundo lugar.

Entre os primeiros colocados, a grande alteração foi a subida da seleção da Bélgica, que passou para o 3º lugar, superando Portugal e Argentina. Outras seleções que subiraram entre os dez primeiros foram a Suíça (adversária do Brasil na Copa, que pulou do 8º para o 6º lugar) e a França que agora é a 7ª colocada.

A Espanha, que empatou com a Alemanha e goleou a Argentina, curiosamente, perdeu duas posições e foi para o 8º lugar. A Polônia, 6ª colocada em março, foi a que mais perdeu posições entre os dez primeiros, caindo agora para o 10º lugar.

Mais abaixo, a Tunísia ganhou nove posições, assumindo agora o 14º lugar, e a seleção uruguaia subiu cinco posições, indo para a 17ª posição. A Itália, que está fora da Copa, ocupa agora o 20º lugar. O próximo ranking da Fifa será publicado no dia 17 de maio de 2018.

Ranking da Fifa de seleções do mês de abril de 2018:
1º Alemanha - 1533
2º Brasil - 1384
3º Bélgica - 1346 (+2 posições)
4º Portugal - 1360 (-1 posição)
5º Argentina - 1359 (-1)
6º Suíça - 1779 (+2)
7º França - 1166 (+2)
8º Espanha - 1162 (-2)
9º Chile - 1146 (+1)
10º Polônia - 1118 (-4)
11º Peru - 1106
12º Dinamarca - 1054
13º Inglaterra - 1040 (+3)
14º Tunísia - 1012 (+9)
15º México - 1008 (+2)
16º Colômbia - 989 (-3)
17º Uruguai - 976 (+5)
18º Croácia - 975 (-3)
19º Holanda - 969 (+2)
20º Itália - 947 (-6)
21º País de Gales - 931 (-1)
22º Islândia - 930 (-4)
23º Suécia - 889 (-4)
24º Estados Unidos - 880 (+1)
25º Costa Rica - 858 (+1)
26º Áustria - 841 (+2)
27º Irlanda do Norte - 837 (-3)
28º Senegal - 825 (-1)
29º Eslováquia - 786
30º Ucrânia - 777 (+5)
35º Sérvia - 732 (-1)
36º Irã - 727 (-3)
40º Austrália - 700 (-3)
42º Marrocos - 681
46º Egito - 636 (-2)
47º Nigéria- 635 (+5)
55º Panamá - 575 (-2)
60º Japão - 593 (-5)
61º Coreia do Sul - 554 (-2)
66º Rússia - 493 (-3)
70º Arábia Saudita - 445 (-1)

Em negrito as seleções que estão classificadas para a Copa do Mundo da Rússia em 2018

Envie seu comentário

Comentários (0)