Curitiba

Batalha dos Confeiteiros: conheça os participantes da segunda temporada

Conheça os 16 participantes que vão encarar os desafios do Cake Boss

Buddy Valastro posa ao lado dos participantes desta edição (Foto: Edu Moraes/Record TV)

A partir do dia 18 de abril, as noites de quarta-feira da Record TV ficarão ainda mais saborosas com a estreia da segunda temporada do reality “Batalha dos Confeiteiros Brasil”. O programa, um formato e coprodução da Discovery Networks e produzido pela Endemol Shine Brasil, será comandado novamente por Buddy Valastro, mundialmente conhecido como o Cake Boss.

Na atração, 16 participantes de diferentes personalidades e regiões do país disputam a chance de trabalhar com o experiente e consagrado Buddy em uma de suas lojas Carlo´s Bakery, que atrai clientes do mundo inteiro com suas guloseimas. Os competidores precisarão enfrentar uma série de desafios sempre sob o olhar atento do apresentador e de seus convidados.

“Fiquei muito surpreso com a qualidade dos profissionais desta segunda temporada”, diz o apresentador, que garante que a segunda edição do reality está tão desafiadora quanto a primeira. “Por outro lado, posso dizer que estou mais exigente”, completa o chef. Sobre os participantes brasileiros, Cake Boss é taxativo: “Você vê verdade neles. Fora isso, eles me veem como alguém próximo, como um membro da família.”

Em cada um dos episódios, serão propostas duas provas: o Desafio do Confeiteiro, que testará habilidades gerais de confeitaria, e o Desafio de Eliminação, quando estará em jogo a destreza relacionada à criação e à decoração de bolos. A cada episódio, um é eliminado da competição. Os Desafios de Eliminação serão sempre disputados em equipe, porém, a cada programa, o número de times e de seus integrantes pode ser alterado.

Para a avaliação do desempenho dos concorrentes, Buddy contará também com a ajuda de convidados especiais, como Xuxa Meneghel, Ana Hickmann, Rick Bonadio, Sergio Loroza, Chiquinho Scarpa, Olivier Anquier, Valesca Popozuda e Fábio Porchat, entre outros.

Com direção de Cassia Dian, o programa “Batalha dos Confeiteiros Brasil” será exibido às quartas-feiras na Record TV. O episódio de estreia, no dia 18/4, entra no ar às 22h30, logo após o Jornal da Record. Com a estreia do Power Couple Brasil no dia 24/4, a atração de culinária passa a entrar no ar após o reality de casais.

O Batalha dos Confeiteiros também será exibido no canal Discovery Home & Health, a partir do dia 20 de abril, sexta-feira, às 22h30.

Perfil participantes – Batalha dos Confeiteiros 2

Alessandra Peruzzo (Alê Peruzzo)
São Paulo – SP
Formação: Gastronomia
Especialidade: bolos decorados com pasta americana e doces finos

Cleverson
Junqueirópolis – SP
Formação: Pós-Graduação em Artes Visuais, professor de Artes
Especialidade: decoração em pasta americana e bolos especialidados

Dominique Conceição
Canoinhas – SC
Formação: Gastronomia
Especialidade: bolos esculpidos

Elisabeth Teodoro
São Paulo – SP
Formação: Direito, prótese dentária e Psicanálise
Especialidade: modelagens em geral, bolos, flores de açúcar e docinhos

Giovanni
Itália e Balneário Camboriú – SC
Formação: Economista e confeiteiro
Especialidade: doces diversos com chocolate

Iara Cavalcanti
Aracaju – SE
Formação: Design Gráfico
Especialidade: bolos com efeito, flor de açúcar, modelagem e bolos de casamento

Ícaro Lobo
Salvador – BA
Formação: Confeitaria, cake designer
Especialidade: bolos de casamento, infantis temáticos, formatura, flores de açúcar, doces, bolos, sobremesas e tortas

Igor
São Paulo – SP
Formação: Confeitaria, cake designer
Especialidade: decoração e bolos de casamento

Ineu
Rondonópolis – MT
Formação: piloto privado, chocolatier, confeiteiro.
Especialidade: flores de açúcar e bolos em formato de prédios

James Lhu
Cingapura – Salvador –BA
Formação: Marcenaria
Especialidade: cobrir bolos grandes, fazer o bolo, bater e assar a massa

Luiz Toledo
Socorro – SP
Formação: Arquitetura
Especialidade: bolos temáticos, bolos decorados com pasta americana, esculturas, desenho, confeitaria infantil, bolos de casamento e 15 anos, fabricação de pasta americana, decoração com bico de glacê e flores de açúcar.

Manuela Weyne
Fortaleza –CE
Formação: Direito
Especialidade: bolos delicados com aquarelas, flores de açúcar e bonequinhos em 3D.

Rita Santos
Belém – PA
Formação: Direito
Especialidade: criar bolos compondo cores, detalhes e acabamento.

Suyan Lolas
Rio de Janeiro – RJ
Formação: Direito
Especialidade: bolos esculpidos e estruturados. Bolos pintados à mão.

Tati Benazzi
São Paulo – SP
Formação: Publicidade e Propaganda
Especialidade: bolos esculpidos, pasta americana em geral, aerografia e modelagem.

Vinícius
Duque de Caxias – RJ
Formação: Designer gráfico e confeiteiro e pós-graduado em pâtisserie
Especialidade: bolos infantis, modelagem em pasta americana e pintura em bolo

Envie seu comentário

Comentários (0)

Paço da Liberdade recebe lançamento de livro “Ícaro”

O suspense psicológico é o segundo livro da escritora curitibana Marisol F.

Com 83 páginas, de fácil e instigante leitura, “Ícaro” está disponível nos formatos impresso e digital (e-book) (Foto: Divulgação)

Neste sábado (7), a escritora curitibana Marisol F. recebe convidados e imprensa para o lançamento do seu segundo livro, intitulado Ícaro, no Sesc Paço da Liberdade, Centro de Curitiba, às 15 horas. O suspense psicológico tem como cenário as ensolaradas praias catarinenses e a gelada Serra Gaúcha. A obra, lançada pela Apriss Editora, expõe todas as faces da fragilidade humana, tendo como personagem principal Deborah, jovem mãe que apresenta mudanças perturbadoras em sua vida familiar e pessoal, e que através da ajuda da psicoterapia e da hipnose descobre terríveis segredos do passado.

Deborah é uma jovem mãe e uma mulher muito bela. Sua vida é dedicada ao filho pequeno e ao trabalho com crianças especiais. Ela mora em uma linda casa em Gramado (RS) e tem um casamento estável com um bioquímico. Seu marido é apaixonado por ela e dedicado à família que formaram juntos. Com uma boa situação financeira, vivem uma vida tranquila em todos os aspectos. No entanto essa vida, aparentemente perfeita, passa a se desintegrar baseada em alguns comportamentos estranhos de Deborah e pela repulsa que passa a demonstrar pelo marido.

Esse comportamento acaba sendo observado em seu círculo de amigos e também em seu trabalho. A partir do momento em que ela se dá conta de que precisa de ajuda, após crises de pânico que colocam em risco sua segurança, procura ajuda profissional e dá início a uma psicoterapia com um profissional muito competente.

Seu atormentado passado, aos poucos, começa a vir à tona. No entanto, será necessário mais do que isso para descobrir o que de fato ocorreu em sua vida. Somente com a ajuda da hipnoterapia serão conhecidos os segredos terríveis guardados no mais profundo de seu inconsciente, e uma corrida contra o tempo terá início para salvar a vida de seu único filho.
 
De acordo com Marisol F., Ícaro surgiu da observação do comportamento das pessoas, escrevi da dualidade humana, que apresenta tanto o bem como o mal, a luz e a sombra, o medo e a coragem. “Todos os seres humanos possuem um lado oculto... possuem dois lados opostos, um lado recebe luz e o outro não. Todos os seres desejam voar... vencer obstáculos. Mas, muitas vezes alçam voos com asas de cera... e precipitam. Ícaro fala sobre o desejo intrínseco de voar, mas também das limitações que podem comprometer o voo e terminar em queda livre”, comenta.
 
A autora

Marisol F., que estudou Ciências Biológicas na PUCPR, é ambientalista e dedica-se as causas de defesa aos animais. Trabalha como tradutora de italiano e espanhol e redatora. Essa é a segunda obra da autora, que estreou com o livro “Pecado Latente”, pela Fundação Cultural. Ainda neste ano de 2018, fará o lançamento pela Apriss de mais duas obras, “O Canto do Cisne” e “Dança Comigo?”.

Com 83 páginas, de fácil e instigante leitura, “Ícaro” está disponível nos formatos impresso e digital (e-book), pelo preço de R$ 38,00 e R$ 17,00, respectivamente, no site da editora (https://goo.gl/1KY1fv), no Amazon.com  (http://amzn.to/2tpE7lF), nas Livrarias Cultura e em contato pelo e-mail maresolctba@gmail.com.
 
Serviço
Lançamento do livro “Ícaro”
Data: 7 de abril de 2018 – sábado – das 15h às 17h30.
Local: Sesc Paço da Liberdade (Praça Generoso Marques, 189 – Centro  Curitiba/PR.
Evento aberto ao público.

Envie seu comentário

Comentários (0)

Voluntários de Curitiba integram peça holandesa "Vamos fazer nós mesmos"

O coletivo holandês selecionou 15 pessoas que fazem trabalho voluntário em Curitiba para participar de "Vamos fazer nós mesmos"

20180406_120451_-_vamosfazer.png

Falar de altruísmo tem grande chance de soar como hipocrisia quando o discurso de preocupação com o outro não se traduz em atitudes. Este erro o coletivo holandês Wunderbaum nao cometeu ao idealizar o espetáculo, "Vamos fazer nós mesmos - Let’s Do It Ourselves", apresentado na mostra oficial do Festival de Curitiba com a participação de 15 pessoas que fazem trabalho voluntário na cidade. Cinco atores brasileiros se unem aos holandeses em uma espécie de show punk que embala o público em um divertido exame de autoconsciência. Entre uma cena e outra, uma música e outra e muitas gargalhadas do público, surgem momentos de silêncios onde se encaixa a reflexão sobre a necessidade iminente de uma sociedade mais participativa. "Alguém aqui acha que é dever do estado cuidar da nossa segurança? Alguém aqui já disse a frase bandido bom é bandido morto? Alguém aqui tá morrendo de vontade de dar um soco na cara de alguém? Alguém aqui pensa: "ah, já tem muita gente ajudando. Eles não precisam de mim."? Estes são alguns dos questionamentos feitos aos presentes, que precisam levantar a mão em caso afirmativo. Assista ao teaser da peça: [youtube https://www.youtube.com/watch?v=GdODy-Pxpww] Participação é a palavra-chave do espetáculo. E o que chama atenção de cara é a presença dos 15 voluntários previamente selecionados pelo grupo. No início da peça, o elenco os apresenta em uma cena musical coreografada. Conhece-se o nome de cada um deles e também o trabalho voluntário e local onde o desempenham. Cenas interessantes, como a a da disputa entre cowboys são protagonizadas pelos voluntários. Também são convidados para subir ao palco, duas pessoas da plateia. O primeiro critério de seleção é a resposta a duas perguntas. Entre os que levantam a mão, a escolha para se juntar ao coletivo é aleatória. E foi assim, por ter a carteira de trabalho assinada, que fui parar em cima do palco, juntamente com Kaue, que subiu por não ter carteira assinada. [caption id="attachment_18857" align="alignnone" width="502"] Voluntários e público entram em cena no espetáculo "Vamos fazer nós mesmos"(Foto: Kelly Knevels)[/caption] Fomos bem recebidos (com dois copos de gin tônica) e devidamente acomodados. Nossa função era rodar uma roleta que determinaria quais temas dariam origem a cenas seguintes. Mas também cantamos, dançamos, interagimos com os atores e voluntários e nos sentimos parte daquilo tudo. No fim das contas, entre tantas reflexões, o que mais me marcou nesta peça foi a percepção de que sermos generosos e atentos ao próximo pode nos permitir experiências ricas e potentes. Se podemos fazer nós mesmos um espetáculo teatral, por que não podemos também fazer um mundo melhor? Leia também:

Envie seu comentário

Comentários (0)